Blog do Marcial Lima - Voz e Vez: Parada da Diversidade Sexual mostra luta contra o preconceito

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Parada da Diversidade Sexual mostra luta contra o preconceito

Milhares de pessoas se reuniram ontem na Avenida Litorânea, em São Luís, para participar da XI Parada da Diversidade Sexual e Orgulho LGBT, que este ano abordou o preconceito sofrido principalmente por lésbicas. E não foram apenas lésbicas, gays, bissexuais e transexuais que compareceram para levantar a bandeira: “Sou lésbica...tenho direitos, meu voto merece respeito”. Diversos eram os simpatizantes da causa que foram apoiar um amigo, amiga, ou mesmo para se divertir no evento. Segundo a organização do evento, 300 mil pessoas eram esperadas na Avenida Litorânea durante a realização da ação.

“Nós não somos gays, mas viemos aqui para curtir e apreciar a festa”, afirmou Tiago Miranda, que caminhava de mãos dadas com sua namorada, Vanessa Mayara, que completou a frase do companheiro: “e sem preconceito, que é o mais importante”.

Conscientização - A concentração do evento começou às 15h, mas antes já havia pessoas na avenida, muitas realizando panfletagens que abordavam a necessidade de se respeitar a diversidade e banir a homofobia do país. Segundo os organizadores, o principal objetivo da Parada é, além da festa, discutir as demandas e necessidades da comunidade LGBT, além de sensibilizar o poder público para que ele crie políticas de promoção de todos os gêneros e sem discriminação.

Como complemento à Parada da Diversidade, durante a semana, foram realizados diversos outros eventos de conscientização sobre o respeito aos homossexuais. No sábado, dia 2, por exemplo, ocorreu o XI Seminário LGBT, no Convento das Mercês. Ali, especialmente as lésbicas participaram de oficinas e palestras sobre o tema da parada, que este ano foi escolhido para homenageá-las, e, sendo um ano de eleição, a discussão se torna pertinente, pois a categoria nem sempre tem a visibilidade que merece.

Festa – Na Avenida Litorânea, a festa e a alegria tomaram de conta da orla. A multidão começou a se reunir nas proximidades do parquinho e foi seguindo os trios elétricos, até a Praça dos Pescadores, onde um grande palco foi montado para o espetáculo final. No caminho, os participantes se divertiam ao som de DJs, que tocavam vários ritmos, desde o reggae ao funk, e diversas atrações musicais, além da apresentação de gogo boys, gogo girls e das multifacetadas drag queens, cujas roupas chamavam a atenção do público.

E as fantasias superproduzidas não poderiam faltar na parada. Por todo o canto se via anjos, demônios, pierrôs e até uma onça passeando pela avenida. “A gente não sabe nem explicar o sentimento que a gente sente de estar aqui na avenida. É uma emoção muito grande, se produzir e se mostrar”, ressaltou Gisele Ravache, que todos os anos se produz para ir até a Avenida Litorânea com as amigas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opine! Mas seja coerente com suas próprias ideias.