Blog do Marcial Lima - Voz e Vez: Em Zé Doca, Polícia Civil prende vários criminosos

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Em Zé Doca, Polícia Civil prende vários criminosos

A Polícia Civil do Maranhão, por meio da 8ª Delegacia Regional de Zé Doca, prendeu na manhã da última sexta-feira (8), em flagrante, Elinaldo Santana Rego, 22 anos, e Jaqueline Raiara Correa Assunção, 23 anos, conhecida como Branquinha/Jaque. Eles foram presos pelos crimes de tráfico e associação ao tráfico de drogas e corrupção de menores.

Após campana no imóvel da dupla, localizado no Bairro Santa Terezinha, foram encontrados, com o casal, mais de 200 pedras de crack, porções de maconha e uma quantia em dinheiro.

No momento da prisão, estava, com os conduzidos, uma criança de 8 anos de idade que presenciava a venda de drogas.

Casal do tráfico



Dando continuidade à ação, na tarde da mesma data (8), os policiais, também em flagrante, prenderam Jardel de Sousa Marinho, 30 anos, pelos crimes de ameaça e injúria agravados pela Lei Maria da Penha, figurando como vítima a companheira dele, M. C. S. S. M., 26 anos.  Esse fato aconteceu na Rua Coroatá, em Zé Doca.



Ainda na noite do dia 8, efetuou-se a prisão, em flagrante, de Genilson Dos Santos Pinheiro, 23 anos, conhecido como Pipoca, pelos crimes de ameaça, dano e injúria, figurando como vítima a genitora dele, M. J. J. S. e uma cunhada, J. S. J. Fato que aconteceu na Rua da Mangueira, 247, Bairro São Francisco, nesta cidade.



Na tarde do dia seguinte (9), prenderam, em flagrante, o casal Davi de Oliveira Pinheiro, 21 anos, conhecido como Gordinho, e Idalete Silva, 36 anos, pelos crimes  de tráfico, apetrechos para o tráfico e associação ao tráfico de drogas, visto que, na casa dos conduzidos, localizada na Rua da Mangueira, Zé Doca, foram encontrados vários tufos de maconha, papel-filme, similares aos que estavam enrolados nos tufos, tesouras, triturador de maconha, celulares e a quantia de mais de R$ 360, trocados. O casal já era monitorado pela Polícia Civil em Zé Doca. O conduzido DAVI é paraplégico por ter sido alvejado com cinco tiros por um desafeto do tráfico, conhecido como Alan Bolinha, no dia 5 de janeiro do corrente ano.

(Informações da SSP-MA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opine! Mas seja coerente com suas próprias ideias.