Blog do Marcial Lima - Voz e Vez: Polícia Federal prende dois passageiros tentando embarcar com drogas em voos internacionais

quarta-feira, 24 de abril de 2019

Polícia Federal prende dois passageiros tentando embarcar com drogas em voos internacionais

A Polícia Federal prendeu na última segunda-feira (22/4), no Aeroporto Internacional de São Paulo, dois passageiros de voos internacionais tentando embarcar com droga para a Europa.

Em duas ações distintas, policiais federais foram acionados por servidores que operam os aparelhos de raio-X na inspeção de bagagens, para verificar suspeitas de drogas dentro das malas de passageiros. Na primeira situação, um passageiro que iria para Lisboa, em Portugal, havia despachado as malas no “check-in” e, quando elas passaram pelos equipamentos de segurança, foi identificado conteúdo suspeito. As duas malas foram separadas. Seu proprietário, um brasileiro, de 29 anos, não se apresentou no momento do embarque. Ele tentou restituir a bagagem logo após a partida do voo, alegando ter perdido o horário por distração, momento em que foi detido pelos policiais e conduzido à delegacia. Os peritos federais encontraram um total de 4kg de cocaína escondidos nas estruturas das duas malas. O passageiro foi preso em flagrante.

A segunda prisão aconteceu no controle migratório. Um homem, nacional da Suíça, de 76 anos, carregava dentro de sua bagagem de mão 12 embalagens de papel térmico que, nas imagens reveladas pelo raio-X, continham substância orgânica em seu interior. Os policiais federais abriram uma das embalagens e encontraram um pó branco com odor característico de cocaína. Em sede policial, foram feitos os exames periciais na substância, confirmando se tratar de cocaína. Os peritos também encontraram cocaína oculta no fundo falso de uma pasta executiva. O homem pretendia levar a droga, cerca de 5kg, para Luxemburgo.

Os presos serão conduzidos ao presídio estadual, onde permanecerão à disposição da Justiça respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.

(Informações da PF)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opine! Mas seja coerente com suas próprias ideias.