Blog do Marcial Lima - Voz e Vez

domingo, 20 de janeiro de 2019

3º BPM inicia semana tirando a rainha do tráfico de circulação

Após alguns dias de levantamento, o 3º BPM, no dia de hoje (20/1), iniciou a semana com mais um estouro de um local que servia como ponto de venda de entorpecentes (boca de fumo).

Desta vez, os policiais tiraram de circulação uma das maiores traficantes da região do Bairro Grande Santa Rita, Mayane Lima de Sousa, de 37 anos, que coordenava a atividade criminosa pessoalmente.

Mayane era bastante conhecida como a rainha do tráfico no submundo do crime. Com ela, foram encontrados: R$ 4.130, proveniente da venda de entorpecentes; quatro porções de pedras da substância em tamanhos grandes, prontas para serem divididas e embaladas; e quatro pedras pequenas já embaladas em condições de serem vendidas.

A ação foi realizada pelas guarnições da Força Tática e do Serviço de Inteligência da unidade. 

(Informações da SSP-MA)

3º BPM desarticula ponto de venda de drogas e apreende armas e simulacros

Foi desarticulado, neste fim de semana, mais um ponto de venda de drogas na cidade de imperatriz. Desta feita, a operação teve a junção das equipes de Inteligência dos dois batalhões, que são responsáveis pelo policiamento na cidade.

O local desarticulado estava localizado na Vila Macedo, região do Grande Santa Rita. A troca de informações entre as inteligências das duas unidades foi fundamental para o êxito do trabalho policial. Essá ação contou também com a efetiva participação das equipes de veículos de área do Santa Rita e mais a guarnição da Força-Tática do 3º BPM.

Toda a ação foi coordenada diretamente pelo capitão Nunes que, no dia, estava de supervisor de policiamento do 3º BPM.

Os conduzidos foram: Lucas Silva Santos, 27 anos; Pedro Henrique da Silva Ribeiro, 24 anos; Marcelo Alves de Carvalho, 21 anos; Adeilsom Sousa França, 28 anos; e Leandro Silva e Silva.

 Com os indivíduos, foram apreendidos: um revólver cal. 38, com quatro projéteis intactos; e 14 sachês de uma substância análoga à cocaína; quatro pedras grandes de crack; 25 papelotes menores de crack, balança de precisão; quatro celulares; e vasto material para embalar entorpecentes.

Em outras duas ações das equipes de veículos de Radiopatrulha do 3º BPM, foram apreendidas: duas armas de fogo e um simulacro.

 (Informações da SSP-MA)

MPF: ex-prefeita de Paraibano (MA) é condenada por ato de improbidade

O Ministério Público Federal (MPF) no Maranhão conseguiu, na Justiça Federal, a condenação da ex-prefeita de Paraibano (MA) Maria Aparecida Queiroz Furtado e do ex-tesoureiro do município José Ubiratan Lima Ferro Filho por causa de irregularidades na aplicação de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) em 2008.

O MPF destaca que, enquanto gestores do município, transferiram da conta-corrente do Fundeb para outras contas-correntes do mesmo município, a importância de R$ 280.270,01, referentes a oito cheques assinados por eles, nominais à prefeitura. Essas transações aconteceram nos últimos dias de 2008, próximo ao fim do mandato de Maria Aparecida Queiroz Furtado.

Diante disso, a Justiça Federal determinou que a ex-prefeita e José Ubiratan Lima Ferro Filho tenham os direitos políticos suspensos pelo prazo de cinco anos e sejam proibidos de contratar com o Poder Público ou de receber benefícios fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, pelo prazo de três anos. Devem, ainda, pagar multa civil no valor de R$ 5 mil.

 (Informações do MPF-MA)

MPF requer reforço na fiscalização da Terra Indígena Awá Guajá

O Ministério Público Federal (MPF) no Maranhão pediu à Justiça Federal que adote medidas executivas urgentes para garantir a segurança no entorno da Terra Indígena Awá-Guajá e determine o deslocamento imediato da Polícia Federal (PF) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) para a região a fim de evitar possível invasão por não índios. O território indígena abrange áreas dos municípios maranhenses de Carutapera, São João do Caru, Governador Newton Belo, Zé Doca e Centro Novo do Maranhão.

O pedido é fundamentado em representação oferecida pela Secretaria Estadual de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), em notícias circulantes em mídias sociais e em matérias jornalísticas amplamente divulgadas na imprensa. Nesse material, o povo indígena Awá-Guajá relata novas ameaças de reocupação de suas terras, tendo havido, inclusive, a organização de encontros promovidos por antigos moradores da região, realocados da área em cumprimento à decisão judicial que determinou a desintrusão do território, desde 2014.

A Fundação Nacional do Índio (Funai) também tem contribuído no procedimento de levantamento e apuração dessas ameaças, tendo se comprometido a fornecer mais elementos e provas colhidos a partir do permanente contato com lideranças indígenas da região.

O movimento de reocupação da Terra Indígena estaria sendo fomentado por fazendeiros e madeireiros após mudanças no organograma da Administração Pública Federal determinadas pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, por meio da Medida Provisória 870, que transferiu parte das atribuições da Funai para o Ministério da Agricultura, entre elas a identificação, delimitação e demarcação de terras indígenas e quilombolas.

Para o MPF, a apresentação do requerimento à Justiça Federal em caráter de urgência visa preservar o respeito à decisão judicial que assegura aos Awá-Guajá a idoneidade de seu território, a paz social e os meios de viver e de fazer indígena.

O MPF requer, ainda, a permanência da força policial na localidade enquanto durar a ameaça de reocupação da área indígena e a expedição de ofício ao secretário estadual de Segurança Pública e à Presidência da Funai, comunicando-os dos fatos e da eventual decisão judicial que venha a acolher o pedido do MPF, entre outras medidas.

(Informações do MPF-MA)

sábado, 19 de janeiro de 2019

Polícias Civil e Militar prendem acusado envolvido em ação criminosa na região de Turiaçu

Uma ação inibidora das polícias Civil e Militar contra as ações criminosas no município de Turiaçu (MA), na manhã da última quinta-feira (17), resultou na prisão do acusado Iranilson Melo, 20 anos, conhecido como Jamanta.  Ele é um criminoso de alta periculosidade, o qual vinha causando diversos transtornos à população da região de Turiaçu.

As informações repassadas pelo superintendente de Polícia Civil do Interior (SPCI), o delegado Armando Pacheco, foram que os acusados já estavam sendo monitorados.

Nas primeiras horas da manhã dessa quinta-feira (17), foi realizada a operação no sentido de prender o bando. Durante a ação da polícia, no Povoado Capoeira de Gado, região dos Campos, eles reagiram, recebendo os policiais com disparos de arma de fogo.

Os policiais civis e militares reagiram contra a ação injusta, e dois criminosos foram alvejados.

O superintendente da SPCI relatou, ainda, que o monitoramento da quadrilha, com ações de inteligência, foi fundamental para a prisão dos integrantes do grupo criminoso.

O delegado titular da Regional de Pinheiro, Oseias Ferreira Cavalcante, informou “ser importante a captura de Jamanta e de todos os outros acusados, ressaltando o apoio logístico e operacional dado à delegacia de Polícia Civil de Turiaçu para que realizassem todas as diligências necessárias”.

Duas fases da operação em Turiaçu

Ainda de acordo com a Polícia Judiciária, a operação contra o bando de Jamanta ocorreu em duas fases.

A primeira fase no fim de dezembro de 2018, quando foram presos dois criminosos e mortos dois acusados, os quais reagiram à prisão.  Nessa ação da polícia ocorrida no mês de dezembro, participaram os policiais civis e militares de Apicum-Açu e de Serrano do Maranhão.

A segunda fase da operação ocorreu na quinta-feira (17), sendo realizada a prisão de Jamanta.

O bando de Jamanta vinha praticando diversos assaltos na região de Turiaçu, Apicum-Açu, Bacuri, Serrano do Maranhão, Santa Helena, Turilândia, Cururupu e proximidades.

O bando de Jamanta era formado pelos criminosos: Clóvis Patrick Martins, conhecido como Coti; Lailton Pinheiro Assunção; Márcio Júnior Pinheiro, conhecido como Nico; e o adolescente infrator de 17 anos. Os mortos no confronto, no mês de dezembro, foram identificados por: Ezequiel Assunção Jinkings e Ângelo Pinheiro Assunção. Ainda nessa ação, no mês de dezembro, foram apreendidos: armas, drogas, celulares, trajes e capuzes.

(Informações da SSP-MA)

Polícia Civil prende suspeito por estupro de vulnerável

A Polícia Civil do Maranhão, por meio da Delegacia Regional de Balsas, prendeu em flagrante delito, nessa sexta-feira (18), Abdias de Jesus Abreu, 40 anos, pela prática do crime de estupro de vulnerável contra a enteada dele, uma adolescente de 12 anos.

O preso foi apontado pela mãe da criança que flagrou o companheiro, durante o horário do almoço dessa sexta-feira, tocando na filha, no quintal da casa onde moram.

Em depoimento, a mãe afirmou que, ao flagrar o abuso, o agressor estava de calça arriada e pênis ereto. A mulher disse ainda que Abdias ficou muito desconfiado, fingiu que estava urinando e foi para o trabalho, provavelmente, acreditando que ela não iria à polícia.

De acordo com o delegado Fagno Vieira Silva dos Santos, a investigação mostra que o crime ocorria havia quase um ano, desde que a menina tinha 11 anos. A adolescente disse que não contou sobre o crime por medo e vergonha.

Após receber a informação, a Polícia Civil seguiu até a construção onde Abdias estava trabalhando como mestre de obras e o conduziu à delegacia. Na presença das autoridades policiais, ele confessou o crime. Abdias foi autuado, em flagrante, pelo crime de estupro de vulnerável.

Apesar de a vítima e agressor negarem que tenha havido penetração, ela será submetida a exame de conjunção carnal.

(Informações da SSP-MA)

Polícia Militar fecha casa de jogos de azar e apreende máquinas de caça-níqueis em Imperatriz

Uma casa de jogos de azar que funcionava no Bairro Nova Imperatriz foi fechada pela Polícia Militar, por meio do 3º BPM, na noite da última quinta-feira (17).

Na ocasião, os policiais conduziram, até o Plantão de Polícia Civil de Imperatriz, Antônio Flávio Gomes, 41 anos, apontado como responsável pelo estabelecimento clandestino.

Após informação anônima de que, na Rua Sergipe, funcionava uma casa de jogo clandestino, o Serviço de Inteligência procedeu ao monitoramento da residência do indivíduo, sendo comprovado o fato delituoso, momento em que houve uma abordagem.

Foram apreendidos: 16 monitores, 15 máquinas caça-níqueis, uma máquina de passar cartão magnético, documentos pessoais, recibos, blocos de anotações e cerca de 2.528 reais em espécie.

O caso foi encaminhado para decisões cabíveis do Poder Judiciário.

(Informações da SSP-MA)

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Polícia Civil prende integrantes de organização criminosa na posse de drogas e de arma de fogo

A Polícia Civil do Maranhão, por meio da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) e do 12º Distrito Policial do Bairro Maracanã, prendeu em flagrante, na tarde da última quarta-feira (16), José de Ribamar Sousa de Souza, 26 anos, e Rafael da Conceição, 28 anos, por estarem na posse de 1,2kg de crack (droga avaliada em mais de R$ 20.000 e de uma pistola calibre 380, municiada com 13 projéteis.

 A prisão ocorreu no Bairro Tapera, zona rural da grande São Luís. As equipes da Polícia Civil compareceram ao referido local após informação de que havia intenso fluxo de pessoas em determinado imóvel. No momento da abordagem, apenas os conduzidos estavam no local.

 Os objetos ilícitos foram encontrados no interior do imóvel, e os suspeitos conduzidos à sede da Superintendência em São Luís.

Após as formalidades legais, os indivíduos foram encaminhados ao sistema penitenciário, onde aguardarão à disposição do Poder Judiciário. 

(Informações da SSP-MA)

Operação policial prende chefe de grupo especializado em roubos de motocicletas no Piauí/Maranhão

Em uma operação, iniciada na manhã desta sexta-feira (18), as polícias Civil (Delegacia de Araioses, no Maranhão) e Militar (2º Batalhão da cidade de Parnaíba, no Piauí) conseguiram cumprir, no Bairro Planalto do município piauiense, o mandado de prisão preventiva de Antônio Jaime Araújo Cardoso, conhecido como Nego Jaime, 29 anos, pelos crimes de falsificação de documentos públicos, corrupção de menores e receptação.

Segundo o delegado Raphael Reis, o preso é apontado como o líder de uma quadrilha especializada em roubos e furtos de motocicletas na cidade de Parnaíba, que eram trazidas e vendidas por receptadores na cidade maranhense de Araioses, assim também como trazia drogas do Estado do Ceará para distribuição nas duas cidades.

Ainda segundo as autoridades policiais, Nego Jaime é investigado em outros inquéritos policiais pela prática de crimes de homicídio, tráfico de drogas e associação criminosa, crimes estes praticados nas cidades de Parnaíba e Araioses.

O preso foi conduzido para a Unidade Prisional de Ressocialização de Tutoia, de onde será recambiado para as Unidades Prisionais de Chapadinha ou São Luís. 

(Informações da SSP-MA)

Em Itapecuru-Mirim, MP-MA denuncia 30 pessoas por fraudes em licitações

A 1ª Promotoria de Justiça de Itapecuru-Mirim ingressou, na última sexta-feira (11), com seis Denúncias contra envolvidos em fraudes em licitações realizadas pelo município no período de 2013 a 2016. As Denúncias são divididas entre os núcleos político, administrativo, jurídico e empresarial.

Do núcleo político, foram denunciados o ex-prefeito Magno Rogério Siqueira Amorim; o ex-secretário municipal de Cultura José Luís Maranhão Chaves Júnior; Flávia Cristina Carvalho Beserra Costa, ex-secretária municipal de Saúde; Wilma Lucina Correa Cabral Amorim, secretária de Assistência Social de Itapecuru-Mirim na época dos fatos; Wilson Aires, ex-secretário de Infraestrutura; Elisângela Maria Marinho Pereira, então secretária municipal de Educação; e Miriam de Jesus Siqueira Amorim, ex-secretária municipal de Finanças.

As investigações do Ministério Público mostraram a existência de uma organização criminosa, chefiada por Magno Amorim, com o objetivo de fraudar processos licitatórios e desviar recursos públicos. Os contratos totalizaram quase R$ 27 milhões.

O ex-prefeito nomeou secretários e integrantes da Comissão Permanente de Licitação (CPL) indicados por Fabiano de Carvalho Bezerra, empresário também denunciado, além de ter assinado contratos e ter sido beneficiado pelos recursos desviados. Já os ex-secretários praticaram atos nos procedimentos licitatórios sem autorização legal, assinando contratos e peças dos processos fraudulentos e inserindo documentos nesses processos como se fossem verdadeiros.

Todos os integrantes do núcleo político foram denunciados por crime de responsabilidade (pena de reclusão, de dois a 12 anos, perda de cargo e a inabilitação, pelo prazo de cinco anos, para o exercício de cargo ou função pública) e pelo crime previsto no Artigo 90 da Lei de Licitações (“Frustrar ou fraudar, mediante ajuste, combinação ou qualquer outro expediente, o caráter competitivo do procedimento licitatório, com o intuito de obter, para si ou para outrem, vantagem decorrente da adjudicação do objeto da licitação”), cuja pena prevista é de detenção, de dois a quatro anos, além de multa.

Todos também foram denunciados por “promover, constituir, financiar ou integrar, pessoalmente ou por interposta pessoa, organização criminosa”, crime previsto na Lei nº 12.850/13, que estabelece pena de reclusão, de três a oito anos e multa; além de os crimes terem sido praticados em concurso de pessoas (Artigo 29 do Código Penal) e concurso material (Artigo 69 da mesma lei).

Magno Amorim e José Luís Chaves Júnior também foram denunciados por corrupção passiva, cuja pena prevista é de reclusão de dois a 12 anos, mais multa.

Os demais envolvidos respondem, ainda, por falsidade ideológica, com pena que pode chegar a cinco anos de reclusão, além de multa.

Jurídico

A segunda Denúncia alcança o ex-procurador do município de Itapecuru-Mirim Euclides Figueiredo Correa Cabral e o assessor jurídico da CPL, à época dos fatos, Paulo Humberto Freire Castelo Branco.

O promotor de Justiça Igor Adriano Trinta Marques explica que os denunciados, apesar do conhecimento e formação jurídica, permitiram as fraudes nos processos licitatórios “com os pareceres jurídicos pela aprovação das minutas de edital e contrato e na fase final de homologação e adjudicação, inserindo informações falsas nos referidos pareceres”.

Os dois foram denunciados por crime de responsabilidade, pelo crime previsto no Artigo 90 da Lei de Licitações, pelo crime previsto no Artigo 2° da Lei nº 12.850/13 e por falsidade ideológica, além de os crimes terem sido praticados em concurso de pessoas e material.

Administrativo

A terceira Denúncia teve como alvos o pregoeiro Francisco Diony Soares da Silva e os integrantes da Comissão Permanente de Licitação, Vanessa Nascimento Sardinha, Raimundo Nonato Cruz Soares, Karlliane dos Santos Vidinha e Vagner da Assunção Neres.

Francisco Diony da Silva era o principal encarregado de montar, falsificar documentos, inserir dados em documentos e fraudar os processos licitatórios, tendo o consentimento dos demais integrantes da CPL, que assinavam as atas e demais despachos nos processos licitatórios fraudulentos.

O então pregoeiro, ouvido pelo Ministério Público, chegou a confessar que recebeu dinheiro de empresas além de permitir a participação em licitações de empresas ligadas a parentes dos ex-secretários de Cultura e de Saúde de Itapecuru-Mirim. Francisco Diony Silva afirmou, ainda, que foi afastado das funções em razão das ações por improbidade administrativa ajuizadas pelo Ministério Público.

Nesse caso, todos os envolvidos também foram denunciados por crime de responsabilidade, pelo crime previsto no Artigo 90 da Lei de Licitações, pelo crime previsto no Artigo 2º da Lei n º 12.850/13 e por falsidade ideológica, além de os crimes terem sido praticados em concurso material. Quanto ao concurso de pessoas, somente Vagner da Assunção não foi denunciado neste grupo.

Francisco Diony Soares da Silva também foi denunciado por falsificação de documento público (reclusão, de dois a seis anos, e multa), falsificação de documento particular (reclusão, de um a cinco anos, e multa) e corrupção passiva.

Empresarial

O núcleo empresarial da organização criminosa foi alvo de duas Denúncias. Na primeira, figuram José Allan Ferreira Barros (responsável pela empresa Caripi e Serviços Ltda.), Jorlan Ferreira Barros (responsável legal pela empresa Sabá Serviços Ltda.), Darllan Ferreira Barros (responsável legal pela Sabá Serviços Ltda. e, com identidade falsa, responsável pela empresa Slz Construções e Serviços Ltda.), Ibrain Hayckel Ferreira Barros (com identidade falsificada, sócio da Slz Construções e Serviços Ltda.), José Rivelino Siqueira (contador das três empresas) e José Sousa Barros Filho, engenheiro da Prefeitura de Itapecuru-Mirim à época dos fatos.

Na segunda Denúncia, figuram Daniel Ovídio Amaral (sócio da empresa DM Comércio Varejista de Produtos Alimentícios Ltda.), Fabiano de Carvalho Bezerra (sócio das empresas FCB Produções e Eventos Ltda. e Escutec Pesquisas de Mercado e de Opinião Pública), Antônio José Fernando Júnior Batista Vieira (sócio da A.J.F. Junior Batista Vieira – ME, Escutec e FCB Produções), José Luiz Maranhão Chaves (sócio da empresa JL Maranhão Cia. Ltda.) e Magyla Costa Chaves (sócia-administradora da JL Maranhão Cia. Ltda.).

A terceira Denúncia é contra Francisco Ferbini Dourado Gomes (sócio da FZ Construções e Serviços Eireli), Leandro Gomes Batista (sócio responsável pela empresa Boa Esperança Empreendimentos e Serviços Eireli – ME), Joaquim Viana de Arruda Neto (sócio responsável pela empresa JL Contabilidade e Serviços Ltda.), Jorge Henrique de Figueiredo Fernandes (sócio responsável pela JH de F Fernandes – ME) e Marco Antônio Magalhães Lopes (sócio da Engenew Empreendimentos e Construções Ltda.).

Entre os crimes denunciados, também estão crime de responsabilidade, fraude a licitação, organização criminosa, falsidade ideológica, corrupção ativa, falsificação de documentos públicos e particulares, entre outros.

(Informações do MP-MA)

Polícia Civil prende homem que tentou contra a vida da filha dele

A Polícia Civil do Maranhão – 2ª Delegacia Regional de Itapecuru-Mirim, por meio da Delegacia Especial da Mulher, cumpriu, na tarde dessa quinta-feira (17/1), mandado de prisão preventiva, decretado em desfavor de José Ivaldo Cardoso Machado, conhecido como Maciel, pela prática do crime de feminicídio, na modalidade tentada, cuja vítima foi a filha dele, uma criança de apenas seis anos de idade.

O crime aconteceu no dia 28/10/2018, no Povoado Juçara, em Itapecuru-Mirim (MA). Na ocasião, José Ivaldo desferiu vários golpes de foice contra a filha dele. Desde a ocorrência do fato, ele estava foragido, mas, nessa quinta, foi localizado e preso na Fazendo de César Pires, situada no Povoado Mata dos Pires, em Santa Rita (MA).

A operação foi coordenada pela delegada Tainara Mendes Cunha.

(Informações da SSP-MA)

Polícias Civil e Militar apreendem adolescente envolvido no duplo assassinato de funcionários da Cemar

Na tarde dessa quinta-feira (17), foi ouvido o adolescente de 16 anos, irmão de Pablo Martins Silva, conhecido como D’Menor, de 18 anos. Ele é suspeito de ter participação na morte dos dois prestadores de serviços da Cemar na última terça-feira (15).

Segundo informações da SHPP, o adolescente foi apreendido, no fim da manhã dessa quinta-feira, pela equipe do delegado Henrique Mesquita em trabalho conjunto com a Polícia Militar, nas imediações do Sítio Natureza.

Para as autoridades policiais, há indícios de que o adolescente tenha participado do duplo homicídio.

As equipes do Saisp Leste e policiais militares que estão diligenciando na área do crime conseguiram informações que levaram à apreensão do adolescente que, depois de ouvido pelos delegados da SHPP, será encaminhado à Delegacia do Adolescente Infrator (DAI) para ser formalizado procedimento contra ele.

(Informações da SSP-MA)

Polícia Militar prende homem por porte ilegal de arma de fogo na Vila Nova República

A Polícia Militar do Maranhão, por meio do 21º BPM, conseguiu realizar, na noite da última quarta-feira (16), a prisão, em flagrante, de Evandro Vinícius da Cruz Santos, 22 anos, pelo crime de porte ilegal de arma de fogo no Bairro Vila Nova República, zona rural de São Luís.

Em rondas pela Rua Ricardo Murad, a Polícia Militar avistou um homem na esquina de uma residência abandonada, nas proximidades de um matagal. Inicialmente, foi realizada uma abordagem ao suspeito e, posteriormente, um trabalho de buscas na área, sendo localizada uma espingarda artesanal e um relógio.

Na ocasião, foi declarada a prisão do indivíduo, e ele encaminhado ao Plantão de Polícia Civil da Cidade Operária para atender aos procedimentos cabíveis.

(Informações da SSP-MA)

3º BPM desarticula ponto de tráfico de drogas em Imperatriz

Na última quarta-feira (16/1), foi desarticulado o mais conhecido ponto de tráfico de drogas da cidade de Imperatriz, o Manelão.

 È a segunda vez que essa unidade policial, sob o comando do tenente-coronel Ilmar, desarticula o famoso Manelão. Estiveram envolvidos nessa ação de repressão ao tráfico as equipes do Serviço de Inteligência do 3º BPM, os veículos da área do grande Santa Rita e o supervisor de Policiamento.

Foram conduzidos, para o Distrito Policial, as seguintes pessoas: Dinair Costa, Larissa Monte, Dirailton Costa e o adolescente D. L. C.




 Na ocasião, foram apreendidos com os indivíduos: 82 pedras de substância semelhante a crack, 152,7 gramas de substância semelhante a crack, 1.633 reais em espécie, balança de precisão, veículos, entre outros objetos.

 (Informações da SSP-MA)

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Erlânio Xavier tem o apoio de 163 prefeitos

A chapa “Humberto Coutinho”, encbeçada pelo prefeito de Igarapé Grande, Erlânio Xavier, que disputa o comando da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem) no pleito que ocorre no próximo dia 30, conquista novas adesões a cada dia.

Uma mostra disto foi o encontro promovido para o lançamento da chapa nessa quarta-feira (16), no Rio Poty Hotel, em São Luís, reunindo 126 prefeitos.

O número de gestores que compareceu ao evento, no entanto, não reflete a realidade do total de apoiadores do grupo. De acordo com a coordenação da chapa, dos 195 prefeitos do Estado aptos a votar, 163 já declararam estar ao lado de Erlânio Xavier em sua candidatura para o biênio 2019-2020.

Um dos que declarou apoio a Erlânio foi o prefeito de Carutapera, André Dourado. “Ele tem grandes propostas para a Famem e representa uma renovação”, declarou. E acrescentou que, alinhado ao deputado Josemar de Maranhãozinho e aos prefeitos da região que o apoiam, está firme neste propósito de eleger a chapa “Humberto Coutinho”.

Outro que aderiu ao grupo foi o prefeito de Presidente Dutra, Juran Carvalho. Segundo ele, apoia a chapa comandada pelo prefeito de Igarapé Grande, antes de tudo por estar cumprindo um acordo feito na eleição anterior, quando foi pré-candidato e desistiu de concorrer em favor da unidade em torno do nome do atual presidente, o prefeito de Tumtum, Cleomar Tema, na condição de que, neste pleito, este abriria mão de uma possível reeleição para apoiar outro nome de consenso.

O prefeito de Barra do Corda, Eric Costa, acredita no nome de Erlânio para comandar a Famem pelo seu perfil de político atuante e de prefeito competente. “Sem dúvida, ele prestará um relevante trabalho à frente da Federação para que possamos fortalecer, ainda mais, os municípios”, disse.

Propostas

O nome de Erlânio Xavier, para o comando da entidade, surgiu após uma reunião com 62 prefeitos, dos quais apenas um não o apontou como possível presidente. Em seu favor, o prefeito conta com a aprovação de sua gestão por 95% da população de Igarapé Grande, dado apontado por uma pesquisa realizada pelo Instituto Data M, em dezembro do ano passado.

“Entre nossas propostas, está a construção da nossa sede, cujo terreno já nos foi cedido pelo governo do Estado, sem que, no entanto, fosse construída”, destacou Erlânio. Ele explicou que a ideia é reduzir custos com o aluguel do imóvel atual, oferecendo, também, mais estrutura e conforto para os associados participarem de cursos e treinamentos na Escola de Gestão Municipal, que será reativada, outra proposta do programa.

Das oito prioridades definidas pela chapa para o biênio, ainda consta a realização de encontros regionais para aproximar a Famem de todas as regiões maranhenses e a realização de eventos com palestras nacionais sobre temas relacionados à gestão pública, além da criação de uma representação em Brasília para o atendimento aos prefeitos.

(Informações do Blog do Caio Hostilio)